5 coisas que não se deve fazer ao comprar um aquário

Dúvida ao comprar um aquário

5 coisas que não se deve fazer ao comprar um aquário

Sempre que vamos comprar um aquário muitas dúvidas podem surgir. Mas aqui vamos listar cinco coisas que você não deve fazer ao comprar um aquário para que você não se fruste.

1. Comprar achando que vai dar trabalho

Se você acha que ter um aquário em casa te trará trabalho, talvez ainda não seja o momento certo de você adquirir um aquário. Se você está iniciando na prática de aquarismo agora e ainda não tem certeza se irá se divertir com um aquário, tente começar com um aquário menor ou um aquário para peixe betta, que exige menos manutenção, pois não necessita de um robusto sistema de filtragem. Ao cuidar do seu aquário você tem que se divertir, tem que ser um momento de distração, passa-tempo, literalmente: tem que ser um hobby. É preciso termos em mente que um aquário sempre exigirá limpeza constante. Mas se você não quer se preocupar com a manutenção de seu aquário, ainda assim é possível contratar profissionais para limpar, realizar teste na água e fazer diagnósticos precisos sobre cada detalhe do seu aquário.

2. Comprar o aquário e o peixe no mesmo dia e não usar um acelerador biológico

Não faz sentido comprar um aquário e não colocar nenhum peixe dentro dele (a não ser que seja um aquário plantado). Por isso, compramos junto algum peixe. Mas é preciso sabermos que antes de colocarmos um peixe no aquário, a água do aquário precisa conter bactérias para digerir os restos de comidas e fezes dos peixes. Para que essa bactéria surja no seu aquário é preciso realizar a “ciclagem”, deixar o aquário cheio durante 15 dias a 30 dias rodando com o sistema de filtragem, colocando pequenas quantidade de comida. Se você não quiser esperar esse tempo, pode adquirir aceleradores biológicos que permitem inserir os peixes logo no primeiro dia. Mas não exagere na quantidade de peixes, mesmo com aceleradores biológicos, no começo os peixes precisam se adaptar, se você colocar muitos peixes de uma vez a adaptação será mais difícil.

3. Misturar peixes que não são do mesmo tipo de água

Talvez essa seja uma informação nova para você, mas existem vários tipos de água. Resumidamente, vão existir águas ácidas (ph baixo), alcalinas (ph alto), neutras, frias (22ºC), quentes (29ºC), duras, moles, doce, salgada, etc. Por isso, tenha em mente que alguns peixes não conseguirão se adaptar juntos. Mesmo que você conheça relatos de amigos de que alguns peixes podem viver juntos, o ideal é estudar cada peixe e só colocar junto peixes que tem o mesmo habitat. Ainda, é preciso cuidar com o comportamento de cada peixe, pois existem peixes extremamente territorialistas que vão ser agressivos e vão machucar outros peixes que são dóceis. Misturar peixes carnívoros com peixes dóceis não é uma boa ideia, não é?

4. Colocar objetos no aquário incompatíveis com os peixes

Essa dica é a que mais passa despercebida, pois quando adquirimos um aquário, queremos deixar ele lindo. Mas esquecemos que alguns objetos não são adequados para alguns peixes. Por exemplo, plantas não devem ser colocadas com peixes que irão se alimentar delas, como os Kinguios (Peixe Japonês). Cascalhos que deixam a água alcalina não devem ser colocados com peixe que exigem água ácida. Por outro lado, é preciso se atentar para os peixes que exigem rocha, enfeites ou outro ornamento para fazer de toca.

5. Não dar bola para o sistema de filtragem

A parte que menos vemos no aquário é a parte mais importante: o sistema de filtragem. Embora queiramos esconder o sistema de filtragem, é preciso ficar atento para que ele seja eficiente. Um sistema de filtragem inadequada exigirá mais limpeza e controle maior dos parâmetros da água. Em geral é preciso ter um filtro (interno, externo, hang-on, sump) e mídias filtrantes. O sistema de filtragem precisa conseguir fazer a filtragem física (tirar sujeiras e partículas maiores), química (remover substâncias que podem deixar a água turva ou com muitas algas) e biológica (com bactérias para digerir restos de comidas e fezes). Além disso, é preciso alimentar na medida certa os peixes, para que não sobre muita comida, sobrecarregando o sistema de filtragem. Na hora de comprar o seu aquário, lembre que cada filtro é adequado para cada tipo de aquário, dependendo do tipo, tamanho e formato do aquário. 

Tem muitos outras dicas para que você compre o seu aquário, resumimos as principais aqui. O mais importante ao se adquirir um aquário, é saber que você irá cuidar de vidas marinhas, você será o responsável por um mini-ecossistema, por isso, só adquira com responsabilidade. A nossa loja Dr. Gazeto está pronta para te ajudar a escolher e montar o seu tão sonhado aquário, nos procure.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *